Buscar
  • Geyson Gabriel Frare

Se você pretende ser candidato a Prefeito ou Vereador, você precisa ler isso.

Para você que está pensando em ser candidato a vereador, prefeito ou ainda irá coordenar uma campanha política este ano, tenho apenas um conselho: ESQUEÇA TUDO QUE VOCÊ SABE SOBRE CAMPANHAS ELEITORAIS ATÉ ENTÃO. É lógico que o básico para ganhar uma campanha ainda vai depender de ter um bom candidato, de ter recursos e da própria “costura” política (partido, coligação, etc), mas muita coisa mudou.


Inclusive a mudança já começa por esses três itens citados, primeiro, já ficou claro pelo pleito de 2018 que a quantidade de recursos disponíveis de um candidato, já não é certeza de um bom resultado, houve campanhas multimilionárias que mal saíram da “casca”. No âmbito da articulação política, a tendência foi a mesma, o eleitor não quis nem saber de velhos caciques e velhas legendas.

Fora isso, temos mudanças enormes na lei eleitoral, que pela primeira vez, estarão presentes em um pleito municipal e mudam por completo a dinâmica da eleição, entre elas, período de pré-campanha, que deve começar já no fim de março, impulsionamento nas redes sociais (Facebook, Instagram, etc), fim das coligações proporcionais, possibilidade de arrecadação de doação de pessoas físicas, entre outros.

Se isso não bastasse, temos o advento das redes sociais, os grupos de Whatsapp, as Fakenews, enfim, a mecânica será outra, mas parece que ainda poucos candidatos caíram na real. Mesmo em colégios eleitorais pequenos, nos interiores e rincões, o impacto será grande, pede para o agricultor, se ele não tem um Smartphone conectado?


Então como ter sucesso neste novo modelo? Por experiência, e pelo que observei e estudei nos últimos dois anos, o principal fator determinante para uma campanha vitoriosa é tempo, sim, tempo, serão 45 dias de campanha, mas haverá meses de pré-campanha, quem começar antes e de forma correta terá mais chance, e não adianta dizer que é pré-candidato, ninguém quer saber, o que vai contar será a construção de uma narrativa e uma presença constante fisicamente e principalmente no meio digital. Mais um fator importantíssimo, é algo que até então era quase nulo aqui no Brasil, o fator ideológico, o país hoje possui dois lados, três no máximo, não tem como fazer campanha “em cima do muro”, nas campanhas proporcionais de vereança isso é até tranquilo fazer, mas no pleito de prefeito será como pisar em ovos.


Por fim acabou os meios de comunicação de massa, não espere que programas de rádio, TV, carro de som e muito menos comícios mude o rumo de uma eleição, o segredo está em segmentar e mobilizar, e para segmentar você precisará de banco de dados, já para mobilizar precisará de uma boa causa, uma boa narrativa, construída por um bom profissional de Marketing. Quer se eleger? Comece agora e de forma diferente.

9 visualizações

Siga-nos nas redes sociais

  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • YouTube - Círculo Branco

Volte ao início